Digite o texto aqui

gallery/site
gallery/dita

Digite o texto aqui

Digite o texto aqui

Digite o texto aqui

Adquirir uma caminhonete a diesel com até cinco anos de uso e que possua peças de reposição vendidas no maior número de países possível (enviar e-mail para as montadoras nacionais em busca dessa informação). Caso seja necessário, levar duas unidades de algumas peças para manutenção, como filtros de óleo, e providenciar envio de peças do Brasil para onde estivermos, a medida que sejam necessárias.
Após autorização por escrito do DETRAN (PI) quanto à legalidade do uso, mandar construir uma capota-camper de fibra de vidro que se estenderá por sobre a cabine (local onde ficará um colchão) e terá a altura máxima do chão ao teto de 2,15m, a fim de poder entrar na porta de um container de 20 pés. Na parte da caçamba da caminhonete, dentro da capota-camper, colocaremos um sanitário químico portátil, dois garrafões de água mineral (20l cada um) com bomba de ar manual para bombear a água por mangueira com ‘chuveirinho’ na ponta (esta água será potável e utilizada para higiene, banho e cozinhar), fogão de uma boca, geladeira automotiva, TV 14’’, microondas, mesa de metal, duas cadeiras dobráveis e caixas plásticas com utensílios e mantimentos, além de mais um garrafão de água mineral com uma pia plástica adaptada. A capota-camper, enquanto o carro estiver estacionado para servir de casa, terá um sistema pop up que elevará seu teto a fim de permitir que fiquemos de pé em seu interior (na parte da carroçaria).
Na construção da capota-camper será colocada fiação com interruptores e lâmpadas (internas e externas), que poderão funcionar com força da bateria extra (12v) ou na rede externa (110/220v), revestimento interno de manta térmica, gaiuta de ventilação no teto, janelas laterais, ventilador de caminhoneiro e toldos (lateral esquera e traseiro).

Digite o texto aqui

gallery/pyauissauro